sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Estudo analisa nova estratégia para buscar civilizações extraterrestres.

Qual seria o modo mais eficaz de encontrar rastros de uma suposta civilização extraterrestre? De acordo com o pesquisador belga Michael Gillon, em artigo publicado na revista Science Direct, a melhor maneira para isso seria inverter nosso atual modelo de investigação: em vez de buscar por vida no espaço, o foco deveria se voltar para encontrar dispositivos de comunicação interestelar. O pesquisador da Universidade de Liege, na Bélgica, parte do raciocínio de que se nós estamos em busca de contato com outras civilizações, é provável que estas também estejam buscando o mesmo.

Desta maneira, o melhor a fazer, de acordo com Gillon, seria preparar o caminho para permitir este encontro, rastreando sinais de mecanismos de busca no espaço.
O pesquisador acredita que se existem outras civilizações, elas devem ser extremamente avançadas tecnologicamente e seriam capazes de lançar no cosmos sondas autorreplicantes por períodos relativamente longos. Portando, nós deveríamos tentar identificar a atividade dessas sondas. 
Contudo, encontrar estes sinais pode ser algo praticamente impossível. Apesar disso, Gillon defende que possam haver vazamentos de comunicação, desde que haja uma radiação que permita que isso ocorra de maneira lógica para nós. O certo é que seria necessária uma longa espera para desenvolver ferramentas para esta missão. Porém, este método, por mais demorado que seja, seria o único viável para sabermos se estamos ou não sozinhos no Universo pelo ponto de vista do pesquisador. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

facebook